Modo: Tese






O segundo semestre do 5º ano do Mestrado Integrado em Medicina Dentária é sempre mais leve...dentro do possível.

Deixamos de ter aulas práticas e teóricas ficando apenas com duas disciplinas: Clínica Integrada e Orientação Tutorial de Projecto Final.

A cadeira de Orientação Tutorial de Projecto Final não é nada mais nada menos do que a tese de mestrado que temos de entregar para concluir o curso e obter assim o grau de Mestre em Medicina Dentária.

Tenho recebido algumas mensagens de pessoas que estão interessadas em ir para a minha faculdade e
Hoje trago um pequeno guia com dicas e algumas noções do que é escrever uma tese de mestrado na minha faculdade, mais especificamente em Medicina Dentária.

1 // O TIPO DE TESE

Na minha faculdade podemos escolher entre três tipos de tese: revisão bibliográfica (monografia), investigação ou caso clínico.

Eu, por uma questão de interesse pessoal, optei por uma tese de investigação. Podemos sempre variar algumas das guidelines impostas pelos fabricantes dos materiais e pelos investigadores para chegarmos às nossas próprias conclusões.

2 // O TEMA E A ÁREA DE ESTUDO

A Medicina Dentária tem várias áreas, os dentistas não tratam só cáries, e por isso mesmo existe uma panóplia de temas interessantes a serem estudados dentro de cada área da Medicina Dentária.

Eu escolhi fazer um estudo na área da Dentisteria, em que vou procurar saber se existem alterações na microdureza do esmalte após alguns tratamentos que lhe serão feitos (nerd mode on!).

5 // A PESQUISA

Para uma tese bem fundamentada temos sempre de pesquisar artigos, livros e documentos que nos permita justificar determinadas afirmações que fazemos.

Os artigos científicos normalmente são pagos e por isso é sempre bom fazer o download na faculdade, pois normalmente as bibliotecas subscrevem determinados sites onde esses artigos estão alojados e conseguimos-los sem pagar.

Estes são os meus motores de pesquisa de artigos científicos:

  • Google Scholar
  • Pubmed
  • Science Direct
  • B-On

4 // A PRIMEIRA FRASE

Depois de submeter o projecto à comissão de ética da faculdade e este ser aprovado, começa o stress.

Começar a escrever...mas como?? Aqui eu tive um pequeno empurrãozinho, que me ajudou a ficar motivada para continuar o trabalho e escrever.

Depois da primeira página é sempre a subir e vão ver que já não custa tanto.


5 // A ORGANIZAÇÃO E ARRUMAÇÃO

Esta é a minha parte favorita, arranjei dois dossiers para colocar tudo o que diz respeito à Tese, artigos, documentos, cartas, normas e tudo o resto. Categorizei, como tenho mais de 70 artigos tive de dividi-los pelos temas que abordam, por isso usei separadores para essas categorias todas.

Criei também um método de organização para depois colocar todas as referências na bibliografia da tese. Esta parte é muito importante! Se se perdem aqui, quando forem fazer a bibliografia vão literalmente andar "à pesca" e a determinada altura todo o tempo é precioso, se nos podemos poupar disso...porque não?

Quanto aos ficheiros de computador, tenho tudo arrumadinho na DropBox não vá acontecer algo ao computador ou ser necessário aceder a algum ficheiro noutro sítio. Tenho as pastas separadas com os Artigos, Livros, Imagens etc.

6 // O PEDIDO DE AJUDA

É importante termos noção das nossas limitações e naturalmente que não sabemos tudo. Ter um orientador serve mesmo para isso, pedir ajuda, pedir orientação e tirar dúvidas. É uma parte fundamental do vosso estudo.

7 // O PÂNICO

Não vale a pena entrar em stress, tudo se consegue e tudo se resolve. Ter colegas na mesma situação do curso ajuda bastante, são sempre outras pessoas que tal como nós, também sentem dificuldades e a entre-ajuda podemos ter com os nossos colegas muitas vezes soluciona muitos dos problemas com que nos deparamos.


E é isto! Em que ponto do vosso curso estão e como se organizam para as vossas teses, monografias, relatórios e trabalhos de fim de curso?




Sem comentários:

Enviar um comentário