Temps perdu

As saudades dos pés na água. Sim...amo o Outono, sem dúvida. Mas com os pés na água vêm as memórias de dias felizes, calmos e sem preocupações. Aqueles dias que queremos ter on repeat durante uns largos meses. Sem aborrecimentos.



Sinto falta de respirar. Adoro o que faço, mas os dias tornam-se sufocantes, começam demasiado cedo e acabam demasiado tarde...tarde para aproveitar tempo (e quando falo de tempo, falo de tempo de qualidade) com quem me rodeia. Deixei de ter tempo para algumas coisas, pus de parte outras tantas, por vezes até este canto acaba por ser sacrificado. 

E não...não é uma questão de desorganização. É uma questão de tempo. Até os fins-de-semana parecem ter o tempo contado...aí sim, posso sair um pouco da rotina, mas até nesses curtos dois dias...fico presa ao que tenho de fazer, e o meu grau de produtividade continua igual.

Nem tudo é negro, pois claro. A faculdade corre bem, ele está bem, e eu estou cansada...mas feliz.

1 comentário:

  1. Este calor outonal prolongado renova-nos a alma do Verão não existente :)

    D de Detalhes

    ResponderEliminar